Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Cólon irritável. Sindroma do intestino irritável

 

O cólon irritável surge porque os intestinos se contraem com demasiada força ou com força a menos. Isto faz com que os alimentos se movam rapidamente ou lentamente através deles.

 

As principais causas desta alteração são situações de tensão ou stress; as mudanças de rotina (por exemplo, as viagens) podem desencadear ou agravar os sintomas. Também o facto de comer rapidamente, não mastigar bem os alimentos, tomar bebidas com gás ou mascar chiclete aumenta a quantidade de ar no intestino, o que produz dor de barriga.

 

É uma doença muito frequente e incomodativa, mas não é grave. Não agrava com a idade e nem sequer traz complicações.

 

As queixas mais frequentes são gases, sensação de «inchaço» (intestino cheio) e por vezes diarreia, obstipação, dores abdominais, urgência para defecar, sensação de necessidade de defecar depois de já o ter feito, etc.

 

Cólon irritável. Sindroma do intestino irritável

 

 

O que deve fazer?

 

  • Deve aprender a viver com este problema e fazer uma vida normal.
  • O melhor tratamento é a tranquilidade e uma alimentação saudável.
  • Arranje maneira de reduzir o seu stress. Arranje tempo para realizar técnicas de relaxamento e praticar exercício físico.
  • Evite os alimentos que o façam sentir mal.
  • Reparta as refeições. Tente fazer 6 pequenas refeições diárias em vez de 3 grandes.
  • Os alimentos que lhe podem fazer mal são: café, chá, chocolate, cacau, especiarias, álcool, água tónica, sopas de pacote, derivados lácteos (queijos, iogurte, etc.), pastelaria, gelados, manteiga, etc. e sobretudo os que tenham muita gordura.
  • Se tem muitos gases coma com moderação legumes, alhos, cebolas, brócolos, couve ou couve-flor e evite as bebidas com gás.
  • Se tem obstipação beba mais água (de 1,5 a 2 l por dia). Não use laxantes; pode tornar-se dependente deles e os seus intestinos ficarão mais debilitados. Deverá acrescentar fibras ou farelo de trigo à sua alimentação. Tenha em atenção que as mudanças na sua alimentação têm que se fazer pouco a pouco, dando tempo a que o corpo se adapte.
  • Se tem diarreia, adapte a sua dieta. Não utilize antidiarreicos por sua própria iniciativa.
  • Se tem dor abdominal pode aliviá-la aplicando um saco de água quente.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se não consegue controlar o seu stress e tem muita ansiedade.
  • Se a dor abdominal, a diarreia ou a obstipação se agravam ou se tornam mais frequentes.
  • Se nota sangue ao defecar.
  • Se tem uma perda de peso considerável.
  • Se aparecer febre associada aos outros sintomas.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.