Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Diabetes Mellitus

 

Diabetes

 

Previna a Diabetes e evite as suas consequências.

 

 

O que deve saber

 

Em 2010, cerca de 12% dos portugueses tinham diabetes.

 

Nos países desenvolvidos, a diabetes é a principal causa de cegueira, insuficiência renal e amputação de membros inferiores. Constitui uma das principais causas de morte, pelo risco aumentado de doença coronária e acidente vascular cerebral.

 

 

O que é a diabetes?

 

A diabetes é uma doença crónica caracterizada pelo aumento dos níveis de açúcar (glicose) no sangue, por insuficiente produção e/ou ação da insulina, (hormona responsável por transportar a glicose do sangue para o interior das células). É uma doença comum na nossa sociedade e a sua frequência aumenta muito com a idade.

 

 

Quem está em risco de ter diabetes?

 

A diabetes atinge pessoas de qualquer idade ou sexo. No entanto, os grupos com maior risco de ter diabetes são:

 

  • Pessoas com familiares diretos com diabetes
  • Pessoas com obesidade
  • Mulheres que tiveram diabetes na gravidez
  • Doentes com problemas no pâncreas ou com doenças endócrinas

 

Ficha de Avaliação de Risco de Diabetes pdf

 

 

Que tipos de diabetes existem?

 

Há vários tipos de diabetes, mas os mais frequentes são:

 

  • Diabetes Tipo 1 (5-10% dos diabéticos) - Aparece geralmente em crianças ou jovens. Há destruição das células que produzem insulina, portanto o pâncreas não produz insulina suficiente.
  • Diabetes Tipo 2 - É a mais frequente (90% dos casos). O organismo tem dificuldade em utilizar a insulina e a quantidade de insulina produzida vai diminuindo ao longo do tempo. Este tipo de diabetes aparece normalmente na idade adulta e está relacionada frequentemente com obesidade (principalmente abdominal) e sedentarismo.

 

 

Quais são os sintomas da diabetes?

 

Os sintomas surgem apenas quando os níveis de açúcar no sangue estão já muito elevados.

 

Nas crianças e jovens a diabetes surge quase sempre de forma súbita, sendo os sintomas bastante nítidos. Pelo contrário, nos adultos, a diabetes instala-se progressivamente, motivo pelo qual pode passar despercebida durante alguns anos.

 

Os sintomas mais comuns são: urinar muito e muitas vezes (poliúria), sede constante e intensa (polidipsia), fome constante e difícil de saciar (polifagia), fadiga e visão turva.

 

 

Como se diagnostica a diabetes?

 

O diagnóstico da diabetes faz-se por análises ao sangue - determinar a glicemia (açúcar no sangue).

 

 

A diabetes tem cura?

 

A diabetes atualmente não tem cura, mas pode tratar-se. O tratamento depende do tipo de diabetes.

 

  • Na diabetes Tipo 1 o tratamento consiste no uso de insulina, por injeção sub-cutânea.
  • Na diabetes Tipo 2 o tratamento implica hábitos de vida saudáveis (alimentação equilibrada e prática de exercício físico regular). Para além disso muitas vezes é necessário a toma de fármacos (comprimidos) que melhoram a utilização da insulina pelo organismo e/ou que aumentam a sua produção/libertação. Ao fim de alguns anos de doença, o pâncreas deixa de produzir insulina suficiente e passa a ser necessária a sua toma, através de injeção sub-cutânea. Esta injeção é feita com uma agulha muito fina na gordura debaixo da pele e por isso muito menos dolorosa do que outros tipos de injeções. Com o tempo, a grande maioria dos doentes não sente sequer dor ao administrar.

 

 

Quais são as complicações da diabetes?

 

Com o passar dos anos, as pessoas com diabetes podem vir a desenvolver uma série de complicações em vários órgãos do organismo, que evoluem de uma forma silenciosa.

 

A diabetes pode atingir os olhos, os rins, o coração, o cérebro, as artérias e os nervos, principalmente das pernas e pés.

 

 

Outras informações

 

 

 

O diagnóstico precoce, o bom controlo da diabetes e a vigilância periódica são as principais armas para prevenir ou atrasar o início e a evolução das complicações.

 

Para saber mais sobre Diabetes consulte www.apdp.pt