Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Doença Cerebrovascular

 

Doença Cerebrovascular

 

Previna o AVC. Controle a Tensão Arterial.

 

 

Um AVC – Acidente Vascular Cerebral - é o que acontece quando o fornecimento de sangue para uma parte do cérebro é impedido. O sangue leva nutrientes essenciais e oxigénio para o cérebro. Sem o fornecimento de sangue, as células cerebrais podem ficar danificadas impossibilitando-as de cumprir a sua função.

 

O cérebro controla tudo que o corpo faz, por isso, uma lesão no cérebro afetará as funções corporais. Por exemplo, se um AVC danificar a parte do cérebro que controla o movimento dos membros, ficaremos com essa função afetada.

 

O cérebro controla a forma como pensamos, aprendemos, sentimos e comunicamos. Um AVC também poderá afetar estes processos mentais.

 

Um AVC é repentino e os efeitos no corpo são imediatos.

 

O AVC pode acontecer a qualquer um.

 

 

Tipos de AVC

 

Existem dois tipos principais de AVC:

 

  • O tipo de AVC mais comum é o Isquémico, o qual acontece quando um coágulo bloqueia a artéria que leva o sangue para o cérebro.
  • O segundo tipo de AVC (hemorrágico) é um derrame, quando um vaso sanguíneo rebenta, causando um derrame (hemorragia) no cérebro. A isto se designa de AVC Hemorrágico.

 

 

Sintomas comuns

 

Os primeiros sinais que aparecem quando se sofre um AVC são muito repentinos. Os sintomas incluem:

 

  • Dormência, fraqueza ou paralisia de um lado do corpo (pode ser um braço, perna ou parte inferior da pálpebra descaídos, ou a boca torta e salivante).
  • Fala arrastada ou dificuldade em encontrar palavras ou discurso compreensível.
  • Visão subitamente enublada ou perda de visão.
  • Confusão ou instabilidade.
  • Forte dor de cabeça.

 

Se reconhecer algum destes sinais, ligue o 112 imediatamente.

 

Se todos estes sinais desapareceram depois de apenas alguns minutos ou algumas horas, é porque um Ataque Isquémico Transitório (AIT) pode ter ocorrido. O AIT, também conhecido como um mini AVC, deve ser tratado como uma emergência, porque é necessário uma avaliação médica urgente.

 

Num AIT, a parte afetada do cérebro fica sem oxigénio apenas alguns minutos. O AIT é um sinal de que uma parte do cérebro não está a receber sangue suficiente e que há um risco de um acidente vascular cerebral mais grave no futuro.

 

 

Fatores de risco

 

Sexo

 

Nas pessoas com menos de 75 anos, os homens sofrem mais AVC do que as mulheres.

 

Idade

 

Os AVCs são mais comuns nas pessoas com mais de 55 anos e o risco continua a aumentar com o decorrer da idade. As artérias endurecem e ficam incrustadas pela acumulação de colesterol e de outros detritos (aterosclerose) formados ao longo dos anos.

 

Histórico Familiar

 

Ter um parente próximo que teve um AVC aumenta o risco, possivelmente porque, condições como alta pressão arterial e diabetes tendem a expandirem-se pelas famílias.

 

Condições Físicas

 

Se não forem tratadas, com o tempo estas condições podem danificar as artérias:

 

  • Pressão Arterial Alta (hipertensão)
  • Doenças de coração e batimento cardíaco irregular (fibrilação atrial)
  • Diabetes

 

 

Como prevenir o AVC

 

  • Avalie a sua pressão arterial regularmente
  • Deixe de fumar
  • Faça exercício regularmente
  • Evite beber álcool em demasia
  • Corte no sal e nos alimentos com gorduras
  • Coma muita fruta e vegetais

 

Após um AVC a maioria da recuperação acontece nos primeiros meses, mas as pessoas podem continuar a recuperar por mais anos depois do AVC.

 

Os efeitos de um AVC dependerão de:

 

  • Da parte do cérebro que foi danificada;
  • Da gravidade da lesão;
  • Da sua saúde geral quando o AVC acontece.

 

 

Problemas Comuns

 

Existem vários problemas ou incapacidades que os sobreviventes de AVC terão que enfrentar nas primeiras semanas após sofrerem de um AVC. A maioria destas irão melhorar ao longo do tempo à mediada que o cérebro recupera. Em casos severos, poderão causar incapacidades a longo termo.

 

  • Alterações da perceção e interpretação
  • Alterações da sensibilidade
  • Alterações da visão
  • Alterações de humor
  • Alterações do discurso e linguagem
  • Alterações do sono e cansaço
  • Alterações dos processos mentais (pensar, aprender, concentrar, relembrar, tomar decisões…)
  • Alterações urinárias e intestinais
  • Dificuldade em engolir
  • Dor
  • Fraqueza ou paralisia
  • Perda de equilíbrio

 

A recuperação de um AVC requer tempo e acompanhamento