Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Mordeduras

 

As feridas produzidas na sequência de mordeduras são bastante frequentes, especialmente em crianças e adolescentes.

 

As mordeduras por cães são as mais frequentes, seguidas pelas mordeduras de gatos e humanas. Outras mordeduras (serpentes, roedores, etc.) são mais raras.

 

As mordeduras na cabeça, cara, pescoço, mãos e pés são especialmente perigosas. A ferida pode afetar apenas a pele ou afetar músculo, tendão e osso, inclusive.

 

As mordeduras podem causar uma infeção da pele, sobretudo as causadas por gatos e humanos.

 

Mordeduras

 

 

O que deve fazer?

 

  • Procure manter a calma e afastar-se do animal.
  • Em primeiro lugar, há que parar a hemorragia, se houver. Para isso deve aplicar pressão sobre a ferida com um pano limpo durante 10 minutos.
  • Limpe a ferida com soro ou água sob pressão. Termine a limpeza com sabão, água e uma esponja suave. Isto previne a infeção.
  • Se a mordedura foi num braço ou numa perna, tente mantê-lo imóvel e elevado para evitar que inche. Aplique gelo local durante vários minutos.

 

Mordeduras de serpentes

 

  • No nosso país podem ser cobras e víboras. A cobra não é venenosa e ao morder deixa uma marca na forma de «U». A víbora é venenosa e as suas presas deixam duas marcas perfuradas. A sua mordedura provoca adormecimento, dor e inchaço local.
  • A mordedura de serpente é uma emergência médica. Peça ajuda.
  • Tente chegar ao hospital mais próximo o mais rapidamente possível.
  • Inicialmente, pode fazer como explicado acima (exceto aplicar gelo).
  • Nunca se deve cortar o local onde foi mordido para tentar sugar o veneno.

 

Para realizar um garrote deve saber

 

  • Aplique de imediato. Não tem qualquer utilidade caso tenha passado mais de 15-20 minutos após a mordedura.
  • Não deve estar muito apertado (deve se possível colocar um dedo entre o garrote e a pele).
  • Deve sempre avaliar a presença de pulso.
  • Afrouxe a pressão a cada 15 minutos e não mantenha o garrote mais de 2 ou 3 horas.

 

Como evitar as mordeduras?

 

  • Ensine os seus filhos a lidar com os cães: evite os cães estranhos, não os incomode se estiverem a comer, a dormir ou a cuidar dos seus cachorros. Se um cão se aproximar demasiado, não deve gritar nem pôr-se em fuga, mas permanecer quieto.
  • Se for atacado, ensine-o a proteger o pescoço com as mãos e braços.
  • No campo, ande sempre bem calçado e tome atenção aos locais onde se senta.

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se for mordido por uma serpente.
  • Se houver sinais de infeção na ferida (inflamação, rubor, dor, pus, ou febre), «gânglios», ou mal-estar geral.
  • Se for diabético ou sofrer de alguma doença que afecte as suas defesas (sistema imunitário).
  • Perante qualquer ferida que trespasse a pele, pode ser necessário um tratamento inicial adequado que pode incluir antibióticos ou vacinas contra o tétano ou contra a raiva.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.