Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Nódulos na Mama

 

A mama é formada por diferentes tecidos: glândulas, gordura, músculo, gânglios e pele. Em todos eles podem aparecer nódulos. São muitas as causas de aparecimento de nódulos nas mamas; variam desde alterações normais do corpo até doenças mamárias. Os tumores ou nódulos nas mamas podem ser benignos ou malignos (cancerosos).

 

A maioria dos nódulos são benignos. Entre os mais frequentes destacam-se os seguintes:

 

Fibroadenoma; afeta na sua maioria as mulheres com menos de 30 anos.

Doença fibroquística da mama; afeta mais de 60% da população feminina. Os quistos desta doença variam de tamanho com o ciclo menstrual, enquanto que os nódulos do fibroadenoma não.

 

Apesar da maioria dos tumores da mama serem benignos, é importante identificar aqueles que não o são. O médico deve avaliar todos os novos nódulos que sejam persistentes, duros, aumentem de tamanho, sejam imóveis ou que causem deformidades na pele.

 

Depois da observação clínica, o médico pode recorrer às seguintes técnicas para chegar a um diagnóstico:

 

Mamografia: é uma radiografia da mama, sendo o exame mais utilizado.

 

Ecografia: é uma técnica complementar à mamografia. Utiliza ultra-sons e é um exame fácil e não doloroso.

 

Biópsia: através de uma punção, recolhe-se tecido mamário para analisar e obter assim um diagnóstico mais preciso.

 

Nódulos na mama

 

 

O que deve fazer?

 

  • Se tem entre 50 e 69 anos, participe no programa de deteção precoce do cancro da mama existente na sua comunidade:
  • Deve realizar revisões com mamografia a cada 2 anos.
  • É importante saber se tem antecedentes de tumores malignos da mama nos seus familiares mais próximos. Se assim for, planeie com o seu médico os controles que deve realizar.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se nota ou está preocupada com alguma alteração nas suas mamas:
    • Qualquer massa ou nódulo de novo que detete.
    • Dor na mama.
    • Alterações no mamilo: retração ou comichão.
    • Secreção mamilar (fora da gravidez ou período de lactação).
    • Alterações no perfil e tamanho das mamas.
    • Alterações cutâneas: depressão ou retra ção, com aparência de "pele em casca de laranja".

 

 

Mais informação

 

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.