Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Perda de Memória

 

A memória é o armazém do cérebro onde se guarda a informação adquirida ao longo da vida. Este armazém tem vários compartimentos. A memória de curto prazo guarda a informação que acaba de receber, como por exemplo o nome de alguém que acabam de lhe apresentar. A memória recente vai um pouco mais além e armazena o que se passou durante o dia. A memória remota recorda o que aconteceu há muito tempo, inclusive na infância.

 

A perda de memória que se inicia pouco a pouco pode ter a ver com o envelhecimento e na maioria dos casos é normal.

 

Quando estes esquecimentos começam a afetar a sua vida diária e, para além disso, se acompanham de outros problemas (dificuldade em saber em que dia está, em encontrar locais conhecidos, ou para entender o que lê ou fazer cálculos), pode estar perante uma doença que se chama demência. Existem outras doenças nas quais se altera a memória, como o alcoolismo e a trombose cerebral. Alguns medicamentos, como os comprimidos para dormir, podem diminuir a memória.

 

Perda de Memória

 

 

O que deve fazer?

 

  • Se recorda bem as coisas de há muito tempo atrás mas esquece as coisas recentes, como por exemplo, o que jantou ontem, ou não recorda uma palavra, mas no fim sai e não tem problemas para realizar atividades complexas (por exemplo, preparar a ceia do Natal, tratar das contas do banco, etc.) e não nota que o problema do esquecimento avance, não se preocupe, não tem demência, mas pode ajudar-se exercitando a sua memória.
  • Alguns truques são:
    • Utilize um livro de notas ou uma agenda para anotar tudo o que deseja recordar: encomendas, compras, datas, etc. Reveja as suas notas de vez em quando.
    • Leia muito. Faça passatempos.
    • Utilize as novas tecnologias (o computador, o telemóvel, a máquina digital, etc.) ou os jogos de toda a vida (dominó, cartas, etc.).
    • Reveja fotografias e explique o que se recorda delas.
    • Mantenha-se ativo, não deixe que lhe façam coisas que sabe ser capaz de fazer e colabore nas tarefas da sua casa.
    • Não se isole. Saia. Mantenha o seu círculo de amizades. Inscreva-se num centro de dia.
    • Se gosta de viajar, faça-o. Prepare as viagens.
    • Averigue se na sua zona existem «aulas» de memória. Inscreva-se e participe.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se está preocupado pela sua memória, ou considera que esta perda possa ser devida a um problema sério.
  • Se esquece as coisas muito mais frequentemente que antes.
  • Se não encontra as palavras para o que quer dizer e repete frases ou histórias, na mesma conversa.
  • Se os familiares ou amigos lhe dizem que deve consultar um médico pela sua perda de memória.
  • Se com frequência não sabe a data em que está, ou se perde em lugares conhecidos.
  • Se esquece como fazer as coisas que já fez muitas vezes.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.