Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Picadas de insetos e aranhas

 

As vespas e abelhas são insetos que, ao picarem, introduzem veneno através do seu ferrão, que produz dor, vermelhidão e inchaço na zona afetada. Algumas pessoas são alérgicas e podem apresentar reações graves, dificuldade respiratória, comichão, perda de consciência, e em alguns casos excecionais pode inclusive ocorrer risco de morte.

 

Os mosquitos e moscardos picam e sugam o sangue. A sua saliva é irritante e produz na pele pequenas babas que causam comichão.

 

As aranhas só introduzem o veneno ao morder, se bem que em quantidades mínimas. As espécies existentes no nosso país não são perigosas e apenas provocam inchaço, dor e vermelhidão na pele.

 

As carraças não causam comichão nem dor ao início, no entanto podem transmitir algumas doenças. Encontram-se nos relvados e em áreas arborizadas e nos animais como os cães.

 

Picadas de insetos e aranhas

Picadas de insetos e aranhas

 

 

O que deve fazer?

 

Perante uma picada

 

  • Se o inseto permanecer na pele, retire-o. No caso das carraças, tem de extrai-las inteiras com pinças, suavemente, de modo a evitar que rebentem.
  • As abelhas, ao picar, podem deixar o ferrão na pele. Deve retirá-lo raspando suavemente a pele até este sair. Não tente retirá-lo com pinça, nem retorcendo-o ou espremendo a pele.
  • Limpe a picada com água e sabão.
  • Aplicação de gelo ou de compressas com água fria sobre a picada reduz a dor.
  • Pode tomar um medicamento para alívio da dor se for necessário (por exemplo: 500 - 1000 mg de paracetamol cada 6-8 horas).
  • Se o inchaço for intenso, repouse o braço ou perna durante algumas horas.
  • Tente não coçar, pois pode piorar a lesão e aumentar o risco de infeção. Além disso a comichão aumenta com o coçar.
  • Não use por iniciativa própria pomadas com anti-histamínicos.

 

Picadas de insetos e aranhas

Picadas de insetos e aranhas

 

Perante sintomas graves

 

  • Se atender uma vítima de picada de inseto que apresente dificuldade respiratória, palpitações, vómitos, tonturas ou desmaio, deve deitá-la e ligar para o 112, e se necessário inicia as medidas de reanimação cardio-pulmonar.

 

Para evitar as picadas

 

  • Utilize repelentes nas zonas expostas.
  • Evite roupas com cores claras ou brilhantes e perfumes; atraem os mosquitos.
  • Use calças largas e camisas de mangas compridas, não caminhe descalço, nem se sente no chão de zonas com vegetação.
  • Vigie a pele dos animais domésticos.
  • Inspecione a roupa da cama.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se apresenta múltiplas picadas, sobretudo no caso das crianças.
  • Solicite ajuda médica urgente:
    • Se apresenta sintomas graves.
    • Se sofre de patologia cardíaca ou pulmonar.
    • Se é alérgico ao veneno de algum inseto. Neste caso, consulte o seu médico sobre a possibilidade de usar sempre um kit com medicação especial (adrenalina).
    • Se está grávida.
    • Se sofreu picada na garganta ou nos olhos.
    • Se o braço ou perna que foi picado pelo inseto adquirir uma cor pálida ou vermelho intenso, ou se ficar frio, ou se ainda se tornar muito doloroso.
    • Se aparece febre.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.