Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Auto-vigilância da Diabetes

 

Os testes ou atividades que um paciente realiza a si mesmo denominam-se auto-vigilância.

 

As atividades de auto-vigilância no diabético são:

 

  1. Auto-vigilância do peso: mínimo uma vez por mês.
  2. Auto-exame dos pés: mínimo uma vez por semana.
  3. Medição periódica da pressão arterial: em caso de hipertensão arterial.
  4. Auto-análise: a auto-vigilância mais habitual é a da glicose no sangue do dedo (glicémia capilar).

 

Para anotar as auto-vigilâncias deve ter um caderno.

 

Diabetes: Auto-vigilância

 

 

O que deve fazer?

 

Auto-análise da glicémia capilar

 

Para que serve?

 

  • Tem 2 utilidades principais:
    • Conhecer a influência dos alimentos, exercício e doenças agudas sobre a glicémia.
    • Ajudá-lo a si e ao seu médico a ajustar o tipo e dose dos antidiabéticos orais ou as doses e horário da insulina.

 

Quem deve realizá-lo?

 

  • Habitualmente não está indicado se não toma medicamentos para o açúcar ou quando estes são metformina, inibidores da alfa-glicosidase, glitazonas ou gliptinas. Deve realizar se utiliza sulfonilureias, meglitimidas, ou insulina.

 

Quando deve realizá-los?

 

  • Se utiliza sulfonilureias ou biguanidas, faça 1 a 3 auto-controles por semana.
  • Se usa insulina, 6-7 determinações por semana. Deverá aumentá-las se apresentar mau controlo.
  • Se pensa que tem uma hipoglicémia ou se realiza alguma atividade extra: exercício físico intenso, excursões, comidas especiais, etc.
  • Por vezes o seu médico pode pedir-lhe que traga controles pós-prandiais. Estes fazem-se 2 horas após as refeições principais.

 

Como realizá-los?

 

  • A sua enfermeira ensinar-lhe-á a utilizar o aparelho ou glucómetro.
    • Lave as mãos com água e sabão. Ligue o aparelho.
    • Tire uma tira do recipiente. Feche-o bem. Introduza-a no medidor.
    • Pique na zona lateral da polpa do dedo. É recomendado fazê-lo com uma lanceta automática.
    • Coloque uma gota de sangue na tira reativa. Se custar a sair, aperte suavemente o dedo. Se a gota que põe na tira for suficiente, o glucómetro emite um apito. Pressione com algodão ou papel a zona onde picou.
    • Leia o resultado da glicémia e anote-o no seu diário.
  • No seu diário ou caderno de auto-vigilância deve apontar:
    • Os medicamentos que toma ou a dose de insulina.
    • A hora do dia em que mede a glicémia e o resultado da medição.
    • Qualquer circunstância que possa influenciar os valores, como hipoglicémias, febre, refeições extras, exercício físico, etc.
  • O controlo da glicémia capilar é adequado se a glicose se mantiver abaixo dos 140 mg/dl em jejum e antes das refeições e de 180 mg/dl 2 horas após as mesmas.
  • Chama-se hipoglicémia quando os valores da glicémia no sangue do dedo são inferiores a 50 mg/dl, mas valores de 70-80 mg/dl podem dar sintomas, especialmente em diabéticos habitualmente mal controlados.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Periodicamente, para comentar as vigilâncias e assim adequar o tratamento.
  • Quando tem uma hipoglicémia, ou, pelo contrário, valores de glicémia excessivamente elevados de forma repetida.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.