Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Impotência. Disfunção Erétil

 

A disfunção erétil (anteriormente designada por impotência) é a incapacidade para alcançar ou para manter uma rigidez do pénis suficiente para permitir uma relação sexual satisfatória. Não inclui alterações do desejo sexual, ejaculação ou orgasmo embora por vezes estas possam também estar alteradas. Também não inclui a incapacidade ocasional de obter ereção em determinadas circunstâncias. A disfunção erétil aumenta com a idade mas não é uma consequência inevitável do envelhecimento. Os homens mais velhos podem ter ereção e desfrutar do sexo embora habitualmente necessitem de maior estimulação e de mais tempo para alcançar a ereção.

 

Impotência. Disfunção Erétil

 

A causa de disfunção erétil pode ser:

  • Psicológica: Quanto mais jovem for a pessoa e mais recente for a incapacidade para atingir a ereção maior é a probabilidade de se tratar de uma causa psicólogica. Esta disfunção pode ser provocada, por exemplo, por estados de ansiedade relacionados com o trabalho ou a família, a tristeza ou o humor deprimido.
  • Doença física: Em homens com mais de 50 anos e com disfunção há mais de um ano é mais provável que a causa seja por doença física, consumo excessivo de álcool, tabaco e outras drogas, medicamentos, diabetes, lesões cerebrais ou da medula espinal, esclerose múltipla, doença de Parkinson, doenças crónicas do fígado ou do rim, etc.

 

A disfunção erétil pode levar ao aparecimento de:

  • Tensão ou angústia perante o sexo devido a uma má experiência prévia.
  • Sentimento de rejeição antes do sexo.
  • Problemas de relação com o par.

 

O tratamento depende da causa. Existe medicação que o pode ajudar e o seu médico poderá orientá-lo. Contudo nem todos os doentes podem usar estes medicamentos; se os fármacos não forem apropriados para o seu caso existem outras alternativas. O médico de família pode referenciá-lo ao urologista para avaliar todas as opções.

 

 

O que deve fazer?

 

  • Se tem diabetes ou hipertensão colabore de forma ativa para o controlo dos níveis de açúcar no sangue e da pressão arterial pois um mau controlo dos mesmos pode contribuir para a disfunção erétil.
  • Peça apoio psicológico quando achar que o stress ou os problemas na relação com a/o sua parceira/o sexual possam estar na origem dos seus problemas de ereção. A terapia costuma ser mais eficaz se a sua parceira/o também participar. Os casais podem aprender novas formas de demonstração de afeto e de obter prazer. É importante a não culpabilização e procurar uma solução de forma ativa e positiva.
  • Tenha um estilo de vida saudável, com uma atividade física adequada para a sua idade. Evite o abuso de álcool e de outras substâncias nocivas.
  • Alguns fármacos podem causar disfunção erétil; se a relacionar com alguma medicação informe o seu médico.
  • Não veja a disfunção erétil apenas como um “problema da idade” pois existem causas físicas tratáveis e o seu médico poderá ajudá-lo existindo tratamentos eficazes para as mesmas.
  • Não abdique da sua sexualidade. Trata-se de um problema frequente, fale dele abertamente com a sua parceira/o.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se pensa que sofre de disfunção erétil, nomeadamente se aparecem alterações recentes que anteriormente não tinha; lembre-se que tal poderá ser um sintoma de uma outra doença. O seu médico irá indicar-lhe quais os exames mais adequados para o seu caso.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.