Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Hemorragia Subconjuntival

(Hemorragia na parte branca do olho)

 

É a presença de sangue abaixo da conjuntiva. Não é dolorosa ou apenas provoca pequenas alterações. O mais frequente é que não note a hemorragia até que a veja num espelho ou que alguém lho diga. Os bordos da mancha são nítidos.

 

Não se acompanha de inflamação, nem dor. Parece muito pior do que realmente é. A sua extensão é variável, pode ser muito localizada ou estender-se por toda a parte branca do olho. As pálpebras são normais e não há exsudados ou secreções no olho. Geralmente só afeta um dos olhos, sendo mais frequente em pessoas mais idosas.

 

A conjuntiva funciona como uma película fina situada à frente da esclerótica ou parte branca do olho. Não cobre a parte central do olho, onde se encontra a córnea; por esta razão, uma hemorragia subconjuntival nunca altera a visão. Entre a conjuntiva e a esclerótica encontram-se vasos muito pequenos. Se se observar de perto poderá ver vasos pequenos. Se um destes vasos se rompe, o sangue deposita-se entre a esclerótica e a conjuntiva, produzindo-se uma hemorragia subconjuntival. Na maioria dos casos não se chega a conhecer a causa da hemorragia e esta ocorre quando menos se espera.

 

Às vezes uma simples brisa no olho pode causar uma hemorragia subconjuntival, em outras ocasiões deve-se a traumatismos, alterações do sangue, aumento súbito da pressão arterial durante um espirro, vómitos, ou mais raramente Hipertensão Arterial. É frequente que haja uma certa predisposição pessoal. As pessoas que a tenham tido uma vez, podem voltar a tê-la. Se toma anticoagulantes, tem maior risco de hemorragia.

 

O sangue é totalmente reabsorvido em 2 ou 3 semanas. A cor irá mudando pouco a pouco, desde um vermelho vivo, passando por um vermelho-esverdeado até a um verde final.

 

Hemorragia Subconjuntival

 

 

O que deve fazer?

 

  • Mantenha a calma. Se lhe apareceu uma hemorragia no olho de uma forma espontânea, deve saber que, em geral, não tem importância e não requer tratamento.
  • As gotas para os olhos ou outros fármacos não modificam a evolução.
  • As compressas quentes também não têm utilidade. Pelo contrário, numa fase inicial podem mesmo agravar a hemorragia.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se padece com frequência de hemorragias ou se estas afetam os dois olhos.
  • Se a hemorragia surgiu na sequência de um traumatismo.
  • Se a hemorragia se acompanha de hemorragias noutras partes do corpo.
  • Se é hipertenso e tem problemas no controlo da sua pressão arterial.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.