Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Pressão Ocular Aumentada. Glaucoma

 

O glaucoma é uma doença que afeta o nervo ótico, que é a parte do olho que conduz até ao cérebro as imagens que vemos. Ocorre quando a pressão do líquido que se encontra dentro dos olhos aumenta. Nem todas as pessoas que apresentam aumento da pressão ocular desenvolvem glaucoma.

 

É importante realizar um diagnóstico e tratamento atempados, uma vez que o glaucoma pode causar perda de visão.

 

Há vários tipos de glaucoma. Os mais frequentes são:

 

  • Glaucoma crónico, de ângulo aberto. É o mais comum.
  • Glaucoma agudo, de ângulo fechado.

 

No glaucoma crónico as pessoas não apresentam qualquer sintoma. Muitas pessoas não sabem que o têm, porque no início não produz dor ou alteração da visão. Quando começam a notar a presença de pontos cegos o dano do nervo ótico já é importante. É mais frequente a partir dos 60 anos de idade.

 

No glaucoma de ângulo fechado, o olho fica vermelho, dói muito e a visão fica turva. Para além disso, acompanha-se de náuseas, vómitos, cefaleias e perceção de halos em torno das luzes.

 

O objetivo fundamental do tratamento do glaucoma é diminuir a pressão ocular para evitar o dano do nervo ótico e assim conservar a visão.

 

Pressão Ocular Aumentada. Glaucoma

 

 

O que deve fazer?

 

  • Se lhe tiver sido diagnosticado glaucoma:
  • Siga as recomendações do seu médico de família e oftalmologista. Informe-os sobre que medicamentos está a tomar e de que outras doenças padece.
  • Tome os medicamentos todos os dias e faça as revisões que lhe forem recomendadas.
  • O Glaucoma frequentemente trata-se com gotas para os olhos e menos frequentemente com comprimidos. O seu oftalmologista também avaliará se beneficia de tratamento com laser ou cirurgia. Tal depende da gravidade e do tipo de glaucoma que tiver.

 

Se tem mais de 40 anos e não tem glaucoma mas apresenta algum dos fatores de risco que a seguir se enumeram, deve recorrer ao seu médico de família:

 

  • Familiares com glaucoma.
  • Diabetes.
  • Miopia moderada a grave.
  • Tratamento prolongado com colírios de corticoides.
  • Se foi operado aos olhos ou sofreu traumatismos nos mesmos.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • De forma urgente se tiver o olho vermelho ou se perdeu a visão.
  • Se alguma da medicação que faz ou colírios lhe provocam incómodo.
  • Regularmente de acordo com as suas indicações.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.