Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Obstipação (Prisão de ventre)

 

A obstipação é a diminuição do número de evacuações, 3 ou menos numa semana. As fezes são duras e a sua emissão pode produzir dor. É comum em crianças pequenas que começam a mudar a sua dieta e nos que aprendem a usar o bacio.

 

O número de dejeções diárias é muito variável, e pode oscilar entre 2 a 3 vezes por dia até 1 vez em cada 2 a 3 dias. Os bebés com menos dum mês podem fazê-lo cada vez que comem.

 

Quando há obstipação pode chegar-se a produzir uma fissura anal. É uma ferida da mucosa do ânus, muito dolorosa quando passam as fezes por ela, que pode sangrar e provocar mais obstipação.

 

Suspeite de obstipação numa criança se tem dor de barriga ou gases e se faz esforço em defecar mas não consegue e lhe dói. Também se lhe escapa uma pequena quantidade de fezes várias vezes ao dia e suja a roupa interior; isto não é intencional, é algo involuntário e denomina-se encoprese.

 

Obstipação (Prisão de ventre)

 

 

O que deve fazer?

 

  • Siga um horário de alimentação regular.
  • A fralda deve estar sempre seca. Depois de cada dejeção, limpe bem para evitar irritações.

 

Latentes até aos 5-6 meses

 

  • As crianças alimentadas com leite materno não costumam ter obstipação, ao contrário dos que tomam biberão. Recomenda-se dar colheres de água entre as tomas.

 

Bebés dos 6-12 meses

 

  • Inicie progressivamente as papas de fruta com laranja ou pera, de legumes, de cereais integrais ou de aveia. Evite as de maçã ou banana.
  • Dê-lhe mais água a beber.

 

Obstipação (Prisão de ventre)

 

 

Crianças com mais de 1 ano

 

  • Dê-lhe alimentos com fibra.
  • Aumente a toma de água e sumos, mas não a quantidade de leite diária, pois pode favorecer o endurecimento das fezes.

 

A partir dos 2 anos a criança aprende a controlar as fezes e deixa as fraldas.

 

  • Sente a criança na retrete várias vezes ao dia, pelo menos 3 vezes, 5 a 10 minutos de cada vez. Um bom momento é após as refeições. Utilize um penico, ou coloque um adaptador na sanita. A criança deve apoiar os pés no solo para que o ajudem a fazer força; se não chegar, coloque-lhe um banquinho. Deve premiar e elogiar a criança quando fizer cocó.
  • Não lhe ralhe nem a castigue se não faz ou suja a roupa interior. A criança aprende vendo e imitando os seus pais; deixe que o acompanhe na casa de banho.
  • Facilite que vá à retrete quando tem vontade, não o faça esperar nem reprima essas vontades.
  • Dê-lhe abundantes líquidos e estimule-o a praticar exercício.
  • Aumente o consumo de alimentos ricos em fibra vegetal: frutas (kiwis, ameixas), verduras, legumes, cereais integrais, farelo de trigo (a partir dos 4 anos), frutos secos (a partir dos 6 anos). O aumento da fibra na dieta deve fazer-se a pouco e pouco para evitar alterações intestinais (gases, dores).
  • Limite o consumo de arroz, maçã, banana, marmelo, cenoura cozida, chocolate e guloseimas (favorecem a obstipação).
  • Evite comidas pré-confecionadas e pizzas.
  • Os laxantes só devem ser usados se receitados pelo seu médico.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Em caso de obstipação em bebés com menos de 4 meses.
  • Em crianças maiores, se não tiveram dejeções durante mais de 4 dias.
  • Quando a obstipação tem um aparecimento súbito.
  • Se é acompanhada de vómitos ou febre.
  • Se a criança tem dor abdominal súbita, ou a barriga está muito inchada.
  • Se as fezes são muito delgadas, com aspeto de lápis.
  • Se tem muita dor quando expulsa as fezes ou tem sangue nelas.
  • Se suja a roupa interior com fezes.
  • Quando a pele em redor do ânus está muito irritada.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.