Pesquisa

Bebe demasiado álcool?

 

O álcool é, de entre as drogas legais, a que mais se consome em Portugal e uma das que mais problemas causa: acidentes de viação e laborais, cirrose, alcoolismo, etc. Os efeitos são mais intensos em menores de 18 anos, porque o seu organismo está em desenvolvimento. Também em mulheres, pessoas com pouco peso e pessoas que ingerem grandes quantidades em pouco tempo.

 

Bebe demasiado álcool?

 

 

O que deve fazer?

 

  • Deve primeiro informar-se sobre os efeitos prejudiciais do álcool. Há doenças relacionadas com o seu consumo que afetam o seu estômago, coração, fígado e pâncreas. Também causam efeitos graves no feto durante a gravidez.
  • O consumo de álcool pode produzir uma doença chamada «alcoolismo». Consiste numa perda de controlo para beber onde terá que beber cada vez mais para sentir os efeitos do álcool. Quando se chega a esta situação pode produzir-se uma ressaca ou síndrome de abstinência quando não se pode beber por qualquer motivo (uma viagem, um acidente ou por doença). Os sintomas aparecem 6 a 12 horas após deixar de beber e podem ser frequentemente náuseas, vómitos, tremores ou nervosismo.
  • O álcool também pode ser causa de problemas em casa ou no trabalho.
  • Beber não vai solucionar os seus problemas
  • Álcool, quanto menos, melhor. Procure beber o menos possível, nunca mais de 3 bebidas por dia, sobretudo se é mulher, porque as mulheres metabolizam mais lentamente o álcool, e, portanto, são mais sensíveis aos seus efeitos.
  • Uma bebida equivale a um copo de vinho ou cerveja ou um café com «cheirinho». Um cocktail tipo «cuba livreΩ» equivale a duas bebidas, o mesmo que um cálice de licor, whisky, rum, etc.
  • Não consuma álcool se é menor de idade, se está grávida, conduz veículos ou máquinas, se está a tomar medicamentos ou se tem doenças como diabetes ou hepatite.
  • Há coisas que pode fazer para beber menos:
    • Não tome bebidas alcoólicas para matar a sede.
    • Imponha um limite de bebida antes de sair de casa.
    • Não concentre num só dia ou no fim de semana o que beberia em toda a semana.
    • Alterne bebidas alcoólicas com sumos.
    • Não beba mais de um copo de vinho ou cerveja à refeição.
    • Beba devagar.
    • Não beba fora das refeições ou em casa.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se o álcool se transformou numa preocupação na sua vida como comer ou dormir, e não consegue deixá-lo.
  • Se bebe acima do limite recomendado.
  • Se se sente incomodado com as críticas das pessoas que o rodeiam sobre a sua forma de beber.
  • Se necessita de beber de manhã.
  • Se sente dores de estômago com frequência, se fica amarelo, se lhe incham os pés, se tem obstipação ou se está a perder peso.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.