Pesquisa

Centro de Vacinação Internacional

CVI

(Centro de Vacinação Internacional)

Centro de Vacinação Internacional

Equipa

 

Coordenadora
  • Delfina Antunes

 

Médicos
  • Ana Rita Gomes
  • Delfina Antunes
  • Maria Manuel Santiago
  • Sofia Sousa

 

Enfermeiros
  • Adriana Machado
  • Cecília Martins
  • Conceição Costa
  • Maria do Céu Henriques
  • Sandra Moura
  • Sónia Almeida

 

Médicos Internos
  • Ana Catarina Ferreira
  • Beatriz Faria
  • Filipa Malcata
  • Mariana Pérez Duque

 

Secretários Clínicos
  • Joaquim Serafim
  • Patrícia Monteiro

 

Conselhos de Saúde para Viajar

 

Medidas preventivas e vacinas obrigatórias antes de partir em viagem para destinos que comportam algum risco.

 

 

Para que serve a consulta de Medicina do Viajante?

 

A consulta de Medicina do Viajante tem como objetivos a proteção do indivíduo, mas sobretudo a proteção da Saúde Pública, através da:

 

  • Minimização dos riscos do viajante internacional;
  • Diminuição da circulação transfronteiriça de doenças infeciosas;
  • Diminuição das doenças infeçiosas importadas;
  • Consolidação de programs de erradicação e eliminação, como a poliomielite e o sarampo, respetivamente;
Trata-se de um serviço médico e de enfermagem pré-viagem com avaliação dos principais riscos associados ao destino e tendo em conta o perfil e o estado de saúde do viajante. A consulta decorre em regime presencial nos Centros de Vacinação Internacional.

 

 

 

Quando se deve recorrer à consulta de Medicina do Viajante?

 

Sempre que pretenda viajar para um destino internacional, dentro ou fora da Europa, deverá recorrer a um aconselhamento médico pré-viagem, a consulta de Medicina do Viajante, com antecedência de 4 a 8 semanas antes da partida.

 

As consultas de Medicina do Viajante, são efetuadas por médicos comcompetência avançada em Medicina do Viajante e das Populações Móveis, nomeadamente em doenças infeciosas, medicina tropical e saúde pública.

 

 

Que informação é necessária para a marcação da consulta?

 

É indispensável que o/a viajante ou responsável legal, forneça as informações relativas a 

 

  • itinerário da viagem: data da partida
  • documentos de identificação: número de utente do SNS e contacto telefónico.

 

 

 

Que informação é necessária no dia da consulta

 

Durante a consulta, o/a viajante ou responsável legal, fornecerá informações relativas a:

 

  • itinerário da viagem: duração da viagem e destino(s), tipo de alojamente, objetivo de viagem;
  • antecedentes de saúde: boletim de vacinas, doenças conhecidas, medicação habitual, alergias e dados biométricos.

 

 

 

Do que se fala na consulta de Medicina do Viajante?

 

 

  • Aconselhamento sobre as principais medidas preventivas a adotar antes, durante e após a viagem. Estas medidas dependem do destino, da idade, do estado de saúde do viajante, da antecedência da consulta e o início da viagem e do tipo de viagem. Incluem medidas de proteção individual, vacinação, medicação preventiva da malária/doenças diarreicas/alergias, informação sobre cuidados a ter com a água e alimentos, medidas de proteção de picada de insetos e outros vetores, entre outros aspetos que dependem da viagem (altitude, mergulho, jet lag, acidentes).
  • Avaliação das condições de saúde do viajante antes da viagem, nomeadamente nos grupos de maior risco como as grávidas, crianças, idosos, indivíduos com doenças crónicas sob medicação, entre outros.
  • Administração de vacinas, incluindo a vacina contra a febre-amarela, e respetivo Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia.
  • Informação sobre a assistência médica em viagem, segurança no país de destino e aconselhamento sobre a farmácia que o viajante deve levar consigo.
  • Prestação de assistência médica após o regresso, nomeadamente diagnosticar problemas de saúde possivelmente relacionados com a viagem.



 

Quais as vacinas obrigatórias?

O Regulamento Sanitário Internacional em vigor estipula que a única vacina que poderá ser exigida aos viajantes internacionais é a vacina contra a febre-amarela

Alguns países não autorizam a entrada no seu território sem o comprovativo de vacinação contra outras doenças. É o que acontece com a vacina contra a meningite meningocócica, imposta pela Arábia Saudita aos peregrinos do Hajj e Umrah. Alguns países, incluindo a Arábia Saudita, exigem também a vacina contra a poliomielite a quem é proveniente de um país onde a doença/vírus seja endémico.


 

Que outras vacinas são aconselhadas? 

As vacinas aconselhadas dependem do destino, do perfil e do estado de saúde do viajante. A consulta de Medicina do Viajante permite aconselhar, informar e recomendar medidas preventivas ou de diminuição de risco, vacinas e medicação mais importantes para a sua viagem. As vacinas mais frequentemente indicadas, em função do destino, tempo de viagem e estado vacinal, são as que protegem contra as seguintes doenças: febre amarela, febre tifóide, hepatite A, sarampo, gripe, hepatite B, tétano e difteria, meningite meningócica, raiva, encefalite japonesa, cólera e poliomielite.


Para mais informações e conhecer os outros Centros Internacionais de Vacinação disponíveis consulte aqui.

Horário

 

Atendimento Geral

Dias úteis 09h00 às 13h00 | 14h00 às 17h00

 

Consultas

2ª a 5ª feiras 09h00 às 12h30 | 14h00 às 16h30

6ª feiras 09h00 às 12h30

 

 

Marcação de consultas

 

Consultas de Medicina das Viagens e Vacinação, com marcação prévia por:

E-mail, telefone ou no CVI (dias úteis 09h00 às 13h00 | 14h00 às 17h00)

 

 

Contactos

Tel. 222 002 540 | 222 004 623

E-mail cvi@arsnorte.min-saude.pt

 

 

Localização

 

Rua da Alegria, 1057
4000-048 Porto

 

 

Como chegar

 

STCP: 206, 805 e 806

Metro: Estação do Marquês

Estacionamento: não