Pesquisa

Prevenção das complicações

 

A diabetes, com o tempo, pode dar lugar a complicações de dois tipos. O primeiro afeta os vasos sanguíneos pequenos e pode danificar os olhos (retinopatia), os rins (nefropatia) e os nervos (neuropatia). O segundo afeta as artérias médias e grandes e produz falta de irrigação (isquémia) no coração, cérebro, pernas e pés.

 

Para reduzir ou evitar estas complicações, basta manter um bom controlo da diabetes, da pressão arterial e colesterol, não fumar, reduzir o peso em caso de obesidade ou excesso de peso e fazer exercício físico.

 

Para saber se temos um bom controlo da diabetes, para além da auto-vigilância, guiamo-nos por uma análise ao sangue, a hemoglobina glicosilada (HbA1c), que nos diz como tem estado a glicose nos últimos 3 meses. Deve ser inferior a 7%.

 

A pressão arterial deve ser inferior a 140/90 mmHg. O colesterol «mau» (colesterol-LDL) deve estar abaixo dos 100 mg/dl.

 

Diabetes: Prevenção das complicações

 

 

O que deve fazer?

 

Prevenção das complicações

 

  • O tabaco faz-lhe ainda mais danos que às outras pessoas. O melhor que pode fazer pela sua saúde é deixar de fumar.
  • Cuide da sua alimentação. Ajudá-lo-á a manter os níveis adequados de colesterol, açúcar, pressão arterial e peso.
  • Evite consumir álcool ou faça-o com moderação (máximo 2 copos pequenos de vinho ou 2 cervejas por dia).
  • Não use saleiro na mesa.
  • Mantenha um peso adequado.
  • Faça exercício 5 a 7 dias por semana. Caminhe 45-60 minutos a bom passo cada dia. Use as escadas em vez do elevador, utilize menos o carro, faça bicicleta, dance. Adote o exercício às suas possibilidades.
  • Tome de forma regular todos os medicamentos, vá às consultas e faça as análises e exames recomendados pelo seu médico/enfermeira.

 

Diabetes: Prevenção das complicações

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Periodicamente. Recorde que deve fazer uma análise ao sangue cada 3 meses, uma revisão completa dos pés todos os anos e dos olhos cada 1 a 2 anos. É importante também que se vacine contra a gripe anualmente e contra a pneumonia pelo menos uma vez na vida.
  • Se a auto-vigilância apresenta, de forma repetida, valores de glicose elevados (mais de 140mg/dl em jejum e/ou mais de 180mg/dl 2 horas após as refeições).
  • Se apresenta algum dos seguintes sintomas:
    • Dor na barriga das pernas que obriga a parar de caminhar, pés frios, com feridas ou infeções, ou úlceras dos pés.
    • Cansaço excessivo, falta de ar com pequenos esforços, inchaço dos pés, dor intensa na região do esterno.
    • Sensação de queimadura dolorosa ou pés dormentes.
    • Perda de ereção nos homens, tonturas quando se põe de pé ou diarreia frequente.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.