Pesquisa

Adolescência

 

A adolescência é uma etapa apaixonante da vida de qualquer pessoa. A crise e os problemas são os melhores elementos para amadurecer a identidade como adulto, embora este seja um processo que leva tempo e não está isento de dificuldades.

 

80% dos adolescentes dão-se bem com os seus pais, gostam de estudar e trabalhar e interessam-se pela sociedade em que vivem.

 

Um certo grau de conflito entre pais e filhos promove o crescimento individual e familiar. A família, em especial os pais, é o principal apoio para o adolescente. Apesar de parecer distante, o jovem necessita da proximidade e afeto dos pais.

 

O adolescente está a rever tudo o que antes aceitava como «dogma de fé». Outras opiniões, como a dos seus amigos e/ou companheiros, são importantes para ele.

 

 

O que deves fazer?

 

  • Escute com atenção o que o seu filho diz. Permita que ele se explique, considere as suas opiniões. Escute muito mais do que fala. Não se ria nem menospreze os seus comentários.
  • Fale do que lhe interessa a ele.
  • Partilhe com o seu filho as suas recordações da adolescência.
  • Ajude-o a entender que é normal sentir-se um pouco preocupado e tímido.
  • Procure sempre o consenso, e, se não o encontram, mantenha a disciplina apenas nas coisas que considera de máxima importância.
  • Seja coerente entre o que diz e o que faz. Também deve haver coerência entre pai e mãe.
  • Você é o modelo mais próximo para o seu filho.
  • Fale de sexualidade com o seu filho de forma simples e natural.
  • Dê importância aos sentimentos do seu filho, escutando as suas dúvidas e ajudando-o nos problemas que pode encontrar.
  • Respeite a sua privacidade: o quarto de um adolescente é um lugar privado.
  • Evite colocar-se ou colocar outras pessoas como modelo («Na tua idade eu…»), quando lhe faz propostas.
  • Não tome a forma de ser do adolescente como algo pessoal.
  • Não se sinta ofendido quando o seu filho já não quer estar consigo. Lembre-se que provavelmente você sentiu o mesmo quando era jovem.
  • Não se aborreça pela sua forma de vestir ou pentear-se.
  • Conheça os amigos dos seus filhos e os seus pais. Os pais podem ajudar-se uns aos outros a conhecer melhor todo o grupo de jovens.
  • Nos momentos difíceis recorde que a adolescência «não dura toda a vida». É importante cuidar a relação com o seu filho. Quando termina a adolescência, vocês continuarão a ser os pais e a relação pode voltar a ser tão boa como dantes, sempre que não se tenham quebrado regras fulcrais durante o caminho.

 

 

Quando consultar o teu médico de família?

 

  • Se há um aumento ou perda extrema de peso.
  • Se falta o período à sua filha.
  • Se teve uma mudança repentina de amigos.
  • Se falta à escola/trabalho.
  • Se fala ou graceja sobre o suicídio.
  • Se há indícios de que fuma, bebe álcool, ou consome outras drogas.
  • Se teve problemas com a justiça.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.