Pesquisa

Rastreio Visual Gratuito para Crianças de 2 e 4 anos

 

Rastreio Visual

 

 

A Administração Regional de Saúde do Norte está a realizar o rastreio de saúde visual infantil, destinado a todas as crianças com 2 anos de idade, com repetição aos 4 anos.

 

O ACeS Porto Ocidental, em parceria com o Centro Hospitalar do Porto, aderiu a este projeto.

 

Rastreio Visual

 

Para identificar os fatores de risco capazes de provocar ambliopia (“olho preguiçoso”) e que, posteriormente, pode causar cegueira.

 

 

Em que consiste o rastreio de saúde visual infantil?

 

Consiste na realização de um exame de foto-rastreio aos olhos da criança, de uma forma rápida, segura e inofensiva, utilizando uma tecnologia inovadora, que permite identificar os fatores de risco capazes de provocar ambliopia (“olho preguiçoso”), mesmo antes de ela se instalar, ou então numa fase muito precoce do seu desenvolvimento.

 

Rastreio Visual

 

 

Porque é necessário fazer o rastreio?

 

Porque estas alterações da visão surgem em idades muito precoces, normalmente sem sinais nem sintomas clínicos.

 

Se não forem detetadas e tratadas atempadamente, corre-se o risco de, mesmo corrigindo as alterações oculares, não ser já possível obter a melhoria da visão desejada, o que terá um grande impacto no desenvolvimento psicomotor e social da criança, com consequentes dificuldades na aprendizagem escolar e limitações socioeconómicas importantes na idade adulta.

 

 

Quem deve fazer o rastreio?

 

Todas as crianças no semestre que perfazem 2 anos, com repetição entre os 4 e os 5 anos.

 

 

O que é que acontece durante o rastreio?

 

A criança, acompanhada do encarregado de educação (e geralmente sentada ao seu colo), é convidada a olhar para um equipamento que lhe tirará uma foto centrada nos seus olhos, a uma distância de cerca de 1 metro, realizando também um conjunto de medições automáticas que ajudarão o médico oftalmologista a fazer posteriormente o diagnóstico.

 

O exame é atrativo mesmo para as crianças pequenas, uma vez que usa um estímulo luminoso, associado a um estímulo sonoro (música), capaz de captar a sua atenção.

 

Em condições normais, o exame durará apenas 1 a 2 minutos.

 

Rastreio Visual

Rastreio Visual

 

 

O que acontece depois?

 

A informação obtida no exame de rastreio é enviada de forma automática para um centro de leitura no Centro Hospitalar do Porto, onde um médico oftalmologista analisa e emite um resultado.

 

Se o resultado do exame for normal, haverá um novo convite para rastreio quando a criança tiver entre 4 a 5 anos. Se, por outro lado, o exame apresentar valores fora do normal, será contactado pelo hospital público da sua área geográfica para uma consulta de oftalmologia pediátrica.

 

 

Quem fará o exame de rastreio?

 

O exame será realizado por uma enfermeira treinada para o efeito.

 

 

Quando é que recebo os resultados?

 

O resultado do rastreio ser-lhe-á enviado por carta para a sua residência, num prazo que não excederá os 30 dias.

 

O seu médico de família também receberá a informação do resultado do rastreio.

 

 

E se precisar de tratamento?

 

Receberá uma marcação de uma consulta de oftalmologia, a realizar no hospital público da sua área de residência.

 

 

Se fizer este exame de rastreio já não é preciso ir às consultas de saúde infantil?

 

É sempre necessário estar presente nas consultas de vigilância indicadas pelo seu médico de família e constantes do Programa Nacional de Saúde Infantil e Juvenil.

 

Este exame de rastreio, utilizando novas tecnologias, ajuda o diagnóstico de problemas de visão nas crianças, já que nestas idades é difícil apurar a acuidade visual.

 

Alterações de graduação nas crianças passam facilmente despercebidas, mas podem comprometer para sempre a visão.

 

 

Quais os problemas de visão que podem ser detetados pelo exame de rastreio?

 

AMBLIOPIA: designação médica para a expressão “olho preguiçoso”. Ocorre quando a visão num olho não se desenvolve de forma adequada.

 

ESTRABISMO: é um defeito no alinhamento dos olhos. Condiciona de forma grave o desenvolvimento da visão.

 

MIOPIA: quando a visão dos objetos distantes é desfocada e a dos objetos próximos é nítida.

 

HIPERMETROPIA: quando os objetos distantes são vistos de forma nítida e os objetos próximos de forma desfocada.

 

ASTIGMATISMO: quando a córnea (tecido transparente e protetor da frente do olho) não é perfeitamente curva. Provoca visão desfocada ao perto e ao longe.

 

CATARATA CONGÉNITA / INFANTIL: opacificação do cristalino (a lente natural do olho).

 

 

Se tiver dúvidas sobre o serviço:

 

  • Esclareça-se junto do seu médico
  • Contacte a sua unidade de saúde
  • Visite www.arsnorte.min-saude.pt

 

 

Publicado pela ARS Norte

Departamento de Estudos e Planeamento

 

 

Ver e Crescer

 

Importância de conhecer e promover uma visão saudável na criança

 

Ver e Crescer

 

 

Cuidados Preventivos

 

Alguns cuidados poderão ser implementados de forma a promover uma visão saudável na criança.

 

 

1. Restringir o uso excessivo de ecrãs.

 

  • As crianças passam muito tempo com equipamen-tos tecnológicos, como tablets, telemóveis e computadores, e isso expõem os olhos delas à luz azul destes. Por esse motivo, limite o tempo de utilização para um máximo de 45 minutos por dia.

 

 

2. Adotar cuidados com o sol.

 

  • As crianças devem passar algum tempo ao ar livre, nomeadamente pela estimulação luminosa, no entanto, os olhos delas são suscetíveis aos perigos dos raios UV.
  • Nas horas mais críticas, os olhos devem estar protegidos com óculos de sol com elevado Índice de Proteção dos Raios UV.

 

 

3. Adotar práticas saudáveis.

 

  • Uma dieta equilibra-da e exercício físico regular são essenciais para manter os olhos dos seus filhos saudáveis e com boa visão.

 

 

4. Estar atento à visão da criança.

 

  • Até aos dois anos, as crianças são ainda pequenas demais para se aperceberem e comunicarem que têm um problema de visão.

 

 

É importante realizar exames visuais periodicamente e estar atento a situações/sinais de alerta.

 

Caso o seu filho utilize óculos, certifique-se de que os usa sempre, principalmente na escola.

 

 

Sinais e Sintomas de Alerta

 

Deve estar atento ao seu filho se:

 

  • Os olhos não se mexem ao mesmo tempo;
  • Tem fotosensibilidade (sensibilidade à luz);
  • Apresenta olhos lacrimejantes;
  • Embate frequente contra objetos;
  • Franze os olhos ou põe a cabeça de lado;
  • Esfrega os olhos frequentemente;
  • Segura os objetos muito perto da cara;
  • Tem uma queda repentina dos resultados escolares;
  • Demonstra desinteresse em participar em atividades;
  • Vê televisão muito perto do ecrã.

 

 

Documentos

 

 

 

Vídeos