Pesquisa

Ludopatia: tem um problema com o jogo?

 

Os jogos de azar fazem parte da vida quotidiana. Normalmente, joga-se para passar o tempo ou para ganhar algo. Chama-se ludopatia ao vício pelo jogo: bingo, lotarias, casinos ou slot-machines. O ludopata gosta de jogar sozinho. Pensa que controla o jogo e apesar das perdas, não dá conta que estas são cada vez mais volumosas, jogando novamente para tentar recuperar o perdido. Isto leva a acumular dívidas cada vez maiores.

 

Tenta obter dinheiro de qualquer forma e começa a ter problemas com a família, amigos e trabalho, eventualmente até à ruína.

 

No fim acaba sempre por perder o seu dinheiro e o dos outros.

 

Ludopatia: tem um problema com o jogo?

 

 

O que deve fazer?

 

  • Primeiro deve reconhecer que pode ter um problema com o jogo. Este é o primeiro passo, mas também o mais difícil.
  • Na ludopatia não se controla o impulso de jogar, o mesmo que sucede com o impulso de roubar (cleptomania) ou de queimar coisas (piromania). Por isso, normalmente, um ludopata não consegue deixar de jogar sem ajuda.
  • Deve falar do problema com as pessoas que lhe são mais próximas (familiares, amigos). Elas poderão ajudá-lo durante o tratamento da sua doença.
  • O ludopata ou a sua família podem solicitar a interdição a certos lugares de jogo, como bingos ou casinos.
  • Existem associações de auto-ajuda onde poderá conhecer outras pessoas com o mesmo problema que o ajudarão.
  • Muitas pessoas que têm problemas com o jogo têm também outros problemas que é importante detetar, como depressão ou abuso de álcool. Se crê que este é o seu caso, peça ajuda aos seus amigos, familiares ou a um profissional.
  • Execute outras atividades gratificantes da sua vida que lhe permitam manter-se ocupado. Isto irá ajudá-lo a não pensar constantemente em jogo.
  • Existem variadas coisas que pode fazer para aliviar a tensão da sua vida quotidiana (leitura, desporto, viajar) onde não terá que incluir-se o jogo.
  • É importante que as crianças não ouçam frequentemente que uma lotaria ou um jogo de azar solucionaria a nossa vida. Devem saber desde pequenos que nos jogos de azar se acaba sempre por perder.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se necessita de jogar quantidades cada vez maiores de dinheiro.
  • Se tem tentativas falhadas consecutivas em deixar o jogo.
  • Se fica irritado quando tenta interromper o jogo.
  • Se quando perde dinheiro volta a jogar para tentar recuperá-lo.
  • Se cometeu algum ato ilegal (falsificação, fraude, roubo ou abuso de confiança) para financiar o seu vício.
  • Se as suas relações familiares, com amigos e no trabalho estejam a ser prejudicadas ou se tenham deteriorado.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.