Pesquisa

Dor no Joelho

 

A cartilagem é um tecido elástico que reveste as articulações dos ossos. Permite que, durante o movimento, o contacto entre os ossos seja suave e o atrito pequeno.

 

O desgaste da cartilagem é o que produz a doença a que chamamos artrose.

 

As causas da artrose são múltiplas: envelhecimento, hereditariedade, obesidade, sobrecarga, traumatismos, excesso de uso.

 

Pode aparecer em qualquer articulação, mas geralmente afeta as de maior mobilidade e as que suportam maior peso.

 

A artrose do joelho, ou gonartrose, é muito frequente. Produz dor e dificuldade de mobilização.

 

Dor no Joelho

Figura 1

Dor no Joelho

Figura 2
 

 

 

O que deve fazer?

 

Não há cura para a artrose do joelho, mas existem tratamentos que permitem que a maioria dos doentes possa levar uma vida praticamente normal.

  • Perca peso, em caso de excesso de peso ou obesidade.
  • Evite posições de sobrecarga dos joelhos, como estar de pé na mesma posição, caminhar com pesos, saltar e subir ou descer escadas.
  • Se a dor for intensa, utilize uma bengala, do lado são.
  • As joelheiras elásticas podem ser úteis em caso de realizar atividades que irão provocar dor, mas utilizadas habitualmente podem piorar os sintomas.
  • Faça exercício. É fundamental manter a mobilidade e fortalecer os músculos. O exercício deve ser suave e constante. Caminhe, mas descanse quando aparecer a dor. É melhor dar vários passeios curtos que um mais longo.
  • Em repouso faça exercícios de contração do músculo da coxa (durante 4 segundos e descanse outros 4 segundos) ao longo do dia (figura 1). Se diminuir a dor ao longo do tempo, inicie exercícios de flexão e extensão do joelho (figura 2). Quando já não existir dor, faça os mesmos exercícios mas com um peso no pé (25 a 50 gramas).
  • Para diminuir a dor nas fases agudas, ponha frio sobre o joelho; na dor crónica, pelo contrário, aplique calor, com saco de água quente, duche de água quente ou manta elétrica durante 10-20 minutos, 2 a 3 vezes por dia. Alivia a dor, melhora a rigidez e ajuda também a realizar os exercícios.
  • Os medicamentos são úteis para aliviar a dor, melhorar a mobilidade e a possível inflamação. Se necessário, utilize analgésicos como o paracetamol na dose de 500-1000 mg cada 6-8 horas. Se não melhorar e tolerar anti-inflamatórios, pode utilizar ibuprofeno na dose indicada pelo seu médico.
  • Quando todas as medidas anteriores fracassam e a dor é intensa, o tratamento cirúrgico pode estar indicado. Consiste em substituir a articulação danificada por uma prótese.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se aumentar a dor ou a perda de mobilidade.
  • Perante uma má resposta ao tratamento com analgésicos ou anti-inflamatórios.
  • Se tiver dúvidas sobre a sua doença ou o seu tratamento.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.