Pesquisa

Comichão e Corrimento Vaginal Anormal. Vaginite

 

O corrimento vaginal é uma secreção normal da vagina que ajuda a mantê-la em bom estado e a defendê-la das infeções. O seu aspeto, textura e quantidade muda ao longo do ciclo menstrual: ao terminar a menstruação é mais escasso, à medida que se aproxima o meio do ciclo aumenta e é mais pegajoso, e conforme se aproxima a próxima menstruação, é mais escuro e seco.

 

Na mulher grávida, é normal que a quantidade de corrimento aumente. No entanto, algumas alterações no corrimento podem indicar um problema.

 

Considere o seu corrimento anormal se notar prurido, aumento excessivo da quantidade, mau cheiro ou alteração da cor em relação ao seu corrimento habitual; são os sintomas mais frequentes da inflamação da vagina (vaginite).

 

As infeções vaginais são, na maioria das vezes, causadas por bactérias (vaginose bacteriana), fungos (candidíase) ou tricomonas. Algumas infeções, como a gonorreia e a tricomoníase, transmitem-se por via sexual. Outras podem ocorrer sem contágio sexual, como a vaginose bacteriana ou a infeção por fungos.

 

A infeção por fungos é mais frequente em pessoas obesas ou diabéticas ou nos períodos em que se utilizam alguns medicamentos, como corticóides, hormonas ou antibióticos.

 

Existem outras causas de vaginite não infeciosa em que, geralmente, o corrimento é escasso e predomina o prurido:

 

  • Por atrofia dos tecidos da vagina (vaginite atrófica); ocorre em mulheres depois da menopausa. Nestes casos há diminuição das hormonas do tecido vaginal que fazem com que a sua zona interior seja mais fina e sensível.
  • Nas mulheres com alergia a alguns produtos (vaginite alérgica), por exemplo ao plástico (látex) dos preservativos.
  • Por irritação provocada por substâncias e componentes de produtos de uso comum.

 

O tratamento realiza-se com medicamentos que geralmente se aplicam na forma de cremes ou óvulos vaginais (são similares a supositórios que se introduzem no interior da vagina). O seu companheiro, em alguns casos, também deverá realizar tratamento tópico. Em outros casos, ambos devem fazer tratamento com comprimidos.

 

Comichão e corrimento vaginal anormal. Vaginite

 

 

O que deve fazer?

 

  • Se suspeita de uma vaginite infeciosa, evite manter relações sexuais em que haja contacto com o corrimento vaginal ou utilize a proteção de um preservativo para evitar possíveis contágios.
  • Se tem queixas devido a uma vaginite atrófica (seca), use pomadas lubrificantes vaginais.
  • Se tem uma vaginite alérgica, utilize preservativos fabricados com outra composição.
  • Selecione sabonetes de pH neutro e roupa interior de algodão. Evite a roupa interior de fibra sintética, perfumes, pensos diários e cremes espermicidas irritantes.
  • Utilize apenas os medicamentos prescritos pelo seu médico.

 

Comichão e corrimento vaginal anormal. Vaginite

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se tem corrimento anormal.
  • Se nota pequenas feridas (úlceras), verrugas na vulva ou se detetar pequenos insetos ou lêndeas nos seus pêlos genitais.
  • Com carácter urgente, se além disso apresenta febre e dor abdominal ou tem hemorragia que não coincide com a menstruação.
  • Se, apesar do tratamento, não há melhoria do corrimento ou das queixas.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.