Pesquisa

Pontos-chave do rendimento escolar (para pais)

 

 

O insucesso escolar pode dever-se a muitas causas; as duas mais importantes são as dificuldades de aprendizagem e os problemas emocionais que a criança possa ter.

 

Com a chegada da adolescência, pode acontecer que os rapazes e raparigas tenham uma «quebra» nos resultados académicos.

 

Em muitos casos soluciona-se simplesmente com um pouco mais de atenção por parte da família e professores.

 

 

O que deve fazer?

 

  • Perante o insucesso escolar do seu filho, pense se:
    • O seu filho tem preocupações: problemas de relação com namorado(a) ou amigos, problema por mudança de escola ou casa.
    • Há mudanças na família: divórcio, separação dos pais, novos companheiros dos pais, doença dos pais ou disfunção; também são motivo para um menor rendimento.
    • Averigue se tem havido críticas, abusos ou problema de convívio na turma, falando com professores e amigos do seu filho.
  • Expresse ao seu filho que gosta dele por ele mesmo e não pelos seus êxitos.
  • Aumente o número de bons momentos em família. Procure atividades de lazer que sejam do agrado de todos.
  • Anime o seu filho, proporcionando-lhe atividades fora da escola em que ele se sinta bem.
  • Mostre interesse pelos seus estudos, escola, turma, amigos e professores.
  • Elogie tanto os bons resultados como o esforço.
  • Premeie o espírito de superação e empenho como valores para conseguir o que quer.
  • Permita que tome decisões e dê-lhe responsabilidades de acordo com a sua idade.
  • Recorde com frequência aspetos da sua vida que correm bem.
  • Participe e aproxime-se do seu filho nos bons momentos.
  • Esteja próximo e apoie-o quando estuda.
  • Confie e expresse a sua confiança em que ele poderá superar esse obstáculo.
  • Fale com os professores do seu filho com regularidade.
  • Leia com o seu filho os livros de texto como se fossem contos, tentando resolver as dúvidas que surjam.
  • Dedique tempo aos trabalhos do seu filho (é preferível que se envolvam os dois membros do casal).

 

 

O que deve evitar

 

  • Não grite nem o trate com indignação por ter más notas.
  • Não o compare com ninguém, nem com irmãos ou amigos.
  • Não exija acima das suas possibilidades; apenas conseguirá que rejeite a escola e os estudos.
  • Não imponha ao seu filho demasiadas atividades. Deixe que tenha tempo livre.
  • Recorde que os erros e falhas são uma oportunidade para a aprendizagem. Deixe que ele se confronte com os seus próprios fracassos.

 

 

Quando consultar o seu médico de família?

 

  • Se não melhorar ou observar mudanças de personalidade, por exemplo: se era pacífico e se torna agressivo, ou era tranquilo e parece angustiado.

 

 

Excerto do Guia Prático de Saúde - da semFYC (Sociedad Española de Medicina de Familia y Comunitaria)

Traduzido e adaptado pela APMGF (Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar), julho 2013.